Alta Comissária de Direitos Humanos da ONU afirma que documento da Rio+20 é retrocesso

Apesar de afirmar que a linguagem dos Direitos Humanos consta no documento da Rio+20, a Alta Comissária da ONU para Direitos Humanos, Navi Pillay, comentou ontem (19/6) que o texto é um retrocesso. “Alguns temas importantes como a liberdade de expressão, protesto e associação, os Direitos Humanos dentro dos negócios e no mundo empresarial ficaram fora do documento. Precisamos destacar que os Direitos Humanos devem vir junto do desenvolvimento sustentável (…) é fundamental que estejam em primeiro plano quando pensamos na economia verde.

Progresso humano e regresso ambiental

O ser humano conquistou muitas vitórias nos últimos 250 anos, em especial, depois da reconfiguração mundial ocorrida após a Segunda Guerra Mundial. Em 1900, a população mundial – de cerca de 1,6 bilhão de habitantes – tinha uma esperança de vida em torno de 30 anos. Em 2000, a população tinha passado para 6 bilhões, com esperança de vida de 65 anos. Em 2011, a população chegou a 7 bilhões de habitantes e esperança de vida de 68 anos.

O futuro que queremos e a fantasia de Dilma

O discurso que a presidente Dilma Rousseff fez hoje na Rio+20 reflete uma visão divorciada da realidade. Enquanto ela falava sobre “coragem”, “ambição”, “responsabilidade” e “urgência”, o documento aprovado ontem pelos mais de 190 países representados na conferência está vazio de metas, compromissos e ações.

Cúpula dos Povos: rumo ao documento final

Ontem à tarde aconteceu a 1ª Assembleia no território da Cúpula dos Povos. O objetivo do encontro foi o de compilar todas as causas estruturais da crise mundial e apontar as falsas soluções sugeridas pelo governo e pelas corporações. A síntese do que foi discutido durante as plenárias que aconteceram no domingo e na segunda-feira vai servir para guiar o documento final da Cúpula.

Do Território Global das Mulheres na Cúpula dos Povos Para a Conferência das Nacoes Unidas sobre Desenvolvimento Sustentavel - Rio + 20

marcha mulheres rio+20Nós, de organizações feministas e de mulheres de diferentes países, reunidas no Território Global das Mulheres da Cúpula dos Povos, nos manifestamos frente aos governos que participam da Rio+20 para denunciar a sistemática violação dos compromissos mínimos assumidos na Eco 92 e as falsas soluções para alcançar o desenvolvimento sustentável baseadas na financeirização da natureza, e no aprofundament

Texto final: O Futuro Que Queremos

Em anexo em formato PDF a versão final do texto aprovado hoje (19 de junho 12:30) em inglês -- "The Future We Want".

Manifestação nesta quarta: os governos ignoram os direitos humanos das mulheres!

mulher sem voz"A situação é realmente dramática no que diz respeito aos direitos sexuais e reprodutivos, os governos estã até mesmo questionando a relação entre a vida das mulheres e o desenvolvimento sustentável." - afirma Sascha Gabizon, diretora executiva da rede Mulheres na Europa por Futuro Comum (WECF).

Negociações terminam e o rascunho zero da Rio+20 é concluído

Embora o  prazo determinado para encerrar as negociações fosse a noite de ontem, segunda-feira, os delegados dos países-membro da ONU acabaram terminando o texto na madrugada. O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, então, anunciou aos jornalistas a entrega do texto.

Novo texto do documento final proposto pelo governo brasileiro

Em anexo o texto completo, de 49 páginas, proposto pelo governo brasileiro nesta madrugada (19 de junho) e distribuido para discussão como o documento final da Rio+20, em reunião que deve ocorrer nesta manhã.

Steiner e Cúpula dos Povos se chocam quanto à economia verde

Foto de João Roberto RipperO diretor-executivo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), Achim Steiner, acredita que ele a Cúpula dos Povos coincidem quanto ao atual modelo econômico ter causado o colapso ambiental. Porém, o diálogo sobre como substituí-lo se transformou em áspero debate. 

Divulgar conteúdo